Sprint Time

Uma das questões mais importantes para nossas vidas, diz respeito ao tempo. Por que algumas pessoas são capazes de realizar em alguns poucos meses ou anos, aquilo que as demais pessoas não conseguiriam nem mesmo numa vida inteira? Não resta dúvidas, esta é uma bela e enigmática questão!

No decorrer dos milênios, vários filósofos, estudiosos, pesquisadores e cientistas divergem sobre a localização do poderoso centro onde as ideias, decisões e ações se formam. Aristóteles, o célebre filósofo grego, atestou, em seu tempo, que toda a capacidade de ação e persuasão de um ser humano residiam na lógica e na razão. E desde então o mundo tem se apoiado nesta máxima!

Modelos racionais foram elaborados, aprimorados e multiplicados por todo o mundo, ganhando amplo espaço no seio de nossa civilização, formando, inclusive, as bases para todas as áreas do saber.

E o que dizer de Renée Descartes e seu célebre “penso, logo sou!”?

Sobre estas linhas de pensamento, temos algo a dizer.

O mundo de hoje está repleto de técnicas de aprimoramento intelectual. Nunca se falou tanto no assunto e todas as universidades estão orientadas a formar “intelectuais”, seres pensantes, com o propósito de preparar o ser humano para o amanhã! Aí reside a verdadeira perpetuação do termo Homo Sapiens, ou o homem que sabe.

E se por algum momento, Aristóteles e Descartes estivessem equivocados?

Senão, vejamos.

Quando utilizamos a razão, a lógica e a inteligência, com o claro propósito de elaborar, desenvolver e concretizar um projeto, seja algo simples ou complexo, ainda assim corremos o risco do fracasso.

Então devemos nos fazer duas novas perguntas:

Por qual razão duas pessoas, formadas na mesma faculdade e dotadas de conhecimentos equivalentes, tendem obter resultados bastantes distintos em suas vidas?

E nossos filhos, por qual razão possuem hábitos, gostos e costumes diferentes apesar de estarem vinculados ao mesmo sistema familiar?

E finalmente, por qual razão um método considerado eficiente, funciona apenas para alguns e não para outros?

Eis a resposta:

O intelecto tem sido o foco da psicologia, educação e objeto de inúmeras pesquisas até o nosso século, quando, através da tecnologia, fomos capazes de alcançar patamares bastante impressionantes dentro da Neurociência, que por sua vez revelou-nos a grande importância da Inteligência Emocional.

E mais, a Inteligência Emocional não está contida no cérebro, mas sim em todo o nosso Ser, de modo que nosso cérebro, nossa capacidade intelectual, todos os pensamentos e ideias que somos capazes de conceber podem se tornar prodigiosos ou sofrer grave embotamento!

Isto equivale dizer que chegou o momento em que precisamos considerar como importantes, valores anteriormente negligenciados cujos impulsos são determinados pelas nossas emoções. Devemos considerar os valores da alma, os valores morais e também aqueles comportamentos sutis, difíceis de serem detectados e isto igualmente difíceis de serem trabalhados.

Um destes comportamentos sutis, arraigados na base de nosso caráter, chama-se procrastinação ou, trocando em miúdos, o ato de empurrar com a barriga, deixar algo para resolver amanhã ou sabe-se lá quando; E nesta ciranda infinita, tendemos ao acúmulo de tralhas e quinquilharias emocionais cujo preço será furtar-nos o sucesso!

No que diz respeito às emoções e sentimentos, o cérebro possui um sistema de funcionamento bastante diferente se comparado aos pensamentos; ao intelecto: Podemos ter maior controle sobre nossos pensamentos e através do estudo, podemos alimentar nosso intelecto, mas não podemos controlar nossas emoções e sentimentos em sua totalidade – apenas administramos essa tão complexa instância da alma humana de modo a não perdermos o controle de nossas emoções à ponto de sofrermos alguma intervenção médica. De fato, somos muito mais facilmente derrubado pelas emoções que por qualquer outra coisa!

“Se não somos capazes de domar nossas emoções, de nada adiantará possuir um intelecto privilegiado!”

Indivíduos e empresas que investem na implantação de ferramentas para desenvolvimento da Inteligência Emocional tendem a alcançar suas metas num tempo sensivelmente inferior e empregando menor esforço, em comparação com sistemas tradicionais de administração familiar, comunitária e empresarial.

O tempo, aqui visto como nosso grande aliado, poderá se transformar numa plataforma de lançamento para o sucesso! Neste caso, para o seu sucesso, de sua família, de seu grupo ou empresa!

Por esta razão, a Reengenharia de Tempo fará perceber o incontável número de vezes que desperdiçamos oportunidades, especialmente para resolver conflitos; e sobre como tendemos a tornar algo simples de ser resolvido, num monstro de sete cabeças!

Não vamos trabalhar com a proposta de uma agenda dinâmica, mas sim, com a pronta identificação de todos os “obstáculos invisíveis” que entravam as emoções, comprometem o intelecto e neutralizam todo o magnífico potencial criador que o ser humano possui!

Para aqueles que esperam as forças das circunstâncias, resta se conformarem com “qualquer coisa”. Para aqueles que criam as circunstâncias, estes alcançarão tudo aquilo que seus pensamentos são capazes de imaginar, e suas emoções são capazes de desejar!

Indivíduos, grupos e empresas interessadas na implantação desta ferramenta como parte de sua rotina.