Só depois do carnaval…

 

Ano após ano eu tenho ouvido muitas pessoas falarem: “- Ah! Depois do carnaval eu inicio a verdadeira mudança em minha vida!” ou algo parecido.

Em 2016, nosso querido país atravessou uma crise danada! As sacolas de compras saíam praticamente vazias dos supermercados e, eu tive a oportunidade de presenciar muitos pais de família saindo apenas com o básico para seus filhos, já que o dinheiro, provavelmente não dava para mais coisas.

Para quem vive em cidades grandes, onde a extrema riqueza contrasta com a extrema pobreza, a cena deve ter sido mais notória!

Entretanto, mais ao final do ano, parece que a crise foi embora! Os supermercados se abarrotaram de caixas e mais caixas de cervejas, e a cena, antes triste, se transformou num cenário bizarro! As sacolinhas contendo leite e alguns poucos alimentos, deram espaço aos carrinhos repletos do “líquido sagrado das festas de fim de ano”. Crise? Que crise?

O espírito festivo se parece muito com o vírus da gripe. Passa por várias mutações e, em cada uma delas, faz o sujeito sentir algo diferente. A pessoa entra no espírito natalino, transcende para o Réveillon e cai de pára-quedas no carnaval. Somente depois disto os sintomas vão embora…Então o ano começa.

Pra começar o ano, fala-se muito em crise novamente… Vai-se com isto até meados de Setembro. Outubro o ano começa a terminar. Portanto, tudo pára! E recomeça o ciclo! Isto sem falar nos inúmeros feriados que teremos neste 2017.

Poderíamos, num verdadeiro ato de autorrespeito, derrubarmos as máscaras desde já! Assim, assumiríamos um ano diferente, de transformações, em prol de uma sociedade mais respeitosa e íntegra, cujos valores sejam, acima de tudo, justos e éticos!

Que as máscaras caiam!

 

Deixe uma resposta