Quanto custa manter pessoas más em sua vida?

 

Pessoas más estão por todos os cantos. No entanto, seus níveis de maldade variam muito.

Chega um ponto em que o nível de maldade é tão grande que a pessoa torna-se alguém a quem a sociedade, por questões de segurança e estabilidade, necessita se preservar: São aqueles que praticam algum tipo de crime e, portanto, acabam respondendo a processos cíveis e criminais que quase sempre lhes custam a liberdade.

Mas e aquelas dadas à pequenas maldades, que semeiam discórdia entre as pessoas, colocando uns contra os outros, saindo de fininho logo depois?

Acredite, o mundo das pequenas maldades não tem limites! E é neste mundo que os maldosos constroem seus planos de vingança, separando pessoas que se amam, destruindo famílias inteiras, afastando grandes amigos, sabotando o sucesso e a prosperidade alheia.

Mas todos merecem uma segunda chance, não?

Evidentemente o erro faz parte da vida e é um importante instrumento que nos permite aprimorar nossas virtudes, nos causa amadurecimento e nos faz enxergar de maneira cada vez mais ampla. Contudo, isto só acontece no momento em que percebemos e aceitamos nossos erros. As mudanças só ocorrem quando adquirimos consciência. Se isso não acontece, insistimos e persistimos no erro.

No entanto, maldade e erro parecem ser duas coisas distintas. Quando uma pessoa, diante de outras, coloca uma meia-verdade sobre a moral de alguém, ela não está cometendo um erro! Não! Falar mal de alguém não consiste em falta de consciência, mas demonstra que quem pratica este ato, possui um nível moral bastante baixo: Neste caso, estamos falando de caráter.

Caráter é como a estrutura de um edifício. Ou seja, tudo se apoia na estrutura e, se ela for bem planejada e construída, a edificação será sólida. De outra forma, logo aparecem as rachaduras e falhas que poderão comprometer toda a edificação!

A boa notícia é que podemos mudar isso com muita dedicação e esforço contínuo!

Qualquer pessoa que cometa pequenas maldades contra os outros, jamais sentiu-se feliz na vida! Ela pode viver sorrindo, vestir-se bem, mostrar-se aparentemente bem relacionada, mas acredite, ela é sozinha e infeliz! E em algum momento do dia, ela própria é capaz de perceber isso.

Há outra característica que acompanha as pessoas que cometem pequenas maldades: Elas sentem inveja de tudo o que é puro (como o amor e as belas amizades) e de todos, todos aqueles que conseguem algo em suas vidas! Mas para fugir do sentimento da inveja, elas mostram desprezo, não veem nada de especial entre uma família feliz, chamam as amizades sinceras de “algo interesseiro”, taxam o amor entre um casal como “relação de conveniência”, e assim por diante.

Este perfil de pessoa, para que continue existindo, necessita de quem lhes ouça. Logo, se perderem seus ouvintes, estarão fadadas a extinção e serão obrigadas a mudar!

Você comete pequenas maldades? Se sim, que tal perguntar a si próprio se as pessoas apreciam tua companhia? ou

Você convive com pessoas que cometem pequenas maldades? A vibração delas te faz bem? Você sente angústia quando elas chegam e alívio quando se vão?

Já perdeu amigos (e amores) por causa de gente fofoqueira?

Você já foi taxado como fofoqueiro por simplesmente ter sido visto ao lado de um deles?

Sentiu-se desgastado, estressado, sugado logo após ter conversado com este tipo de pessoa?

Percebeu o alto preço que se paga por permitir-se conviver com alguém que pratica pequenas maldades? Isto porque você tenta agradá-las de todas as maneiras, mas jamais consegue! Elas vampirizam!

Diz um velho ditado: “Na vida, tudo tem um preço!” Entretanto, somos nós que decidimos se queremos ou devemos pagar o preço.

Acredite, há milhões de pessoas por aí com muito mais virtudes que defeitos. Elas conseguem controlar-se de tal modo que evitam ferir seus amigos. Sua sinceridade não fere e suas críticas não humilham. Estão sempre discutindo ideias, formas de se aprimorar e sua energia é capaz de empolgar a todos os que lhe cercam. Estas pessoas distribuem sorrisos e gentilezas sem cobrar um único tostão por isso! Elas energizam!

Você pode escolher entre estar com as pessoas boas, ou apostar nas pessoas más! As primeiras não custam nada! Já as outras, o risco de sofrer grandes perdas é imenso!

 

Deixe uma resposta