O que faz teu coração cantar?

 

O que faz teu coração cantar? Você já se perguntou isso? Se sim, ótimo! Se não, pergunte-se agora!

Encontrar a Missão de Vida é algo fácil e difícil ao mesmo tempo! Esta dualidade, ao longo de minha carreira, tem constituído objeto de meu maior interesse. Afinal de contas, faz parte das metas de qualquer Aconselhador, auxiliar seus clientes a encontrar um caminho que lhes proporcione soluções para os conflitos, problemas ou dilemas que estejam vivendo. Portanto, “O que faz teu coração cantar?” seria a primeira pergunta que faria a você, caro leitor, caso estivéssemos frente a frente.

Muitas pessoas seriam incapazes de responder esta pergunta, de uma forma genuína, antes que tivessem vivido uns bons anos. Provavelmente as melhores respostas que já ouvi neste sentido, me foram dadas por pessoas maduras, que já haviam vivido dois terços de suas vidas. Os anos de experiência, de erros e acertos, lhes ampliaram a visão, de modo que enxergavam muito mais longe do que quando eram jovens.

Uma coisa, porém, me parece certa. Teremos que ter experimentado um número imenso de coisas, exercido várias funções, acumulado um número razoável de derrotas e vitórias para que sejamos capazes de responder a esta pergunta!

Mas há outra coisa mais certa que aquela primeira: Para alcançarmos a plenitude da realização em nossas vidas, teremos que ter, um dia, dado início a todo este processo, como numa construção: Primeiro as bases. Por último, o telhado!

Por esta importantíssima razão, nós pais, devemos abrir espaço para que nossos filhos descubram seus potenciais naturais e os direcionem conforme o ímpeto de suas almas. Precisamos conter um pouco (ou muito!) o desejo de que se tornem uma espécie de “realizadores de nossos sonhos”.

Muitos pais, em nome de uma boa educação, estão criando “ratinhos de laboratório”, enfiando tiques, manias, enchendo seus filhos de limitações traumas e, sem saber, levando-os para longe de sua Missão de Vida. O resultado disto, não resta dúvidas, será algo desastroso!

Além disto, nós pais, precisamos nos tratar. Precisamos curar nossas feridas, espantar nossos fantasmas de modo que reorientemos nossos objetivos para o alcance de uma vida plena, repleta de harmonia em nossas almas e desejosos de viver num mundo melhor para todos, e não somente para alguns!

Precisamos, urgentemente, tratar a nós mesmos! Precisamos melhorar nosso trato interpessoal! Precisamos aprimorar a educação que transmitimos aos nossos filhos! E esta educação não se dá somente desenvolvendo o intelecto. Acima de tudo, a educação se dá através do exemplo! E que possamos sempre dar o melhor exemplo aos nossos filhos!

Tenha em mente que, se deixar ao acaso, poderá levar uma vida inteira até que você encontre sua Missão de Vida. Ou não! Isso dependerá de sua própria sorte! No entanto, se você começar essa busca agora mesmo, estará tirando das mãos do acaso, além de que, estará fazendo a sua própria sorte! Procure buscar, e, consequentemente achará!

Deixe-me então fazer outra pergunta: Você seria capaz de enumerar ao menos dez dos potenciais naturais que possui? Não? Pense nisso! Saber um pouco mais sobre os potenciais naturais é algo que poderá te levar muito mais rapidamente ao encontro com tua Missão de Vida!

 

 

Deixe uma resposta