Apontando defeitos

Temos, para cada defeito que apontamos nas pessoas, um correspondente. Quando insistimos em ensinar uma lição à outrem, na verdade esta lição é a que necessitamos aprender. Isso indica que o outro é, na verdade, o nosso próprio espelho.

Quando os atos alheios nos incomodam, na verdade este incômodo está mostrando que temos algo que necessita ser resolvido em nós. Contudo, nem sempre temos disposição para enfrentarmos este, que é o principal obstáculo ante nossa própria evolução.

Você é a única pessoa capaz de atrapalhar a própria evolução. Basta dar desculpas o tempo inteiro, justificando os próprios erros ou culpando aos outros pelos maus acontecimentos.

Criar desculpas é um dos erros mais comuns que cometemos: “É porque sou pobre, negro; a crise … eles não foram capazes de enxergar meu potencial.” e assim por diante! Este comportamento, de procurar desculpas em tudo, menos no próprio espelho, faz com que as pessoas engrossem as filas daquele imenso grupo de indivíduos malsucedidos, que constitui quase que 90% da população mundial.

Enquanto isso, aqueles que procuram corrigir seus próprios defeitos, que estão dispostos a tentar novamente mesmo após terem fracassado inúmeras vezes; que não responsabilizam senão a si próprios pela sua situação de vida, estes certamente são os mais qualificados para a superação.

Aqui vai um detalhe: De nada adianta possuir uma inteligência privilegiada se a pessoa for incapaz de coloca-la em ação! É tão somente por esta razão que muitas pessoas, de inteligência mediana, conseguem alcançar níveis de prosperidade altíssimos, desde que colocaram em prática algum plano.

Portanto, deixe de lado as desculpas e justificativas, e assuma a direção de sua própria vida! Faça o seu plano de vida e o execute! O sucesso e a prosperidade te esperam!

Deixe uma resposta